A Ultima Festa – Livro Da Darkside, Vale A Pena?

Sinopse:
Programado para acontecer em um cenário idílico, o réveillon que Miranda, Katie e os outros amigos que conheceram na faculdade passarão juntos este ano promete refeições deliciosas regadas a champanhe, música, jogos e conversas descontraídas.

No entanto, as tensões começam já na viagem de trem — o grupo não tem mais nada em comum além de um passado de convivência, feridas jamais cicatrizadas e segredos potencialmente destrutivos.

a ultima festa,

E então, em meio à grande festa da última noite do ano, o fio que os mantém unidos enfim arrebenta. No dia seguinte, alguém está morto e uma forte nevasca impede a vinda do resgate. Ninguém pode entrar. Ninguém pode sair. Nem o assassino.

Contada em flashbacks a partir das perspectivas dos vários personagens, a história deste malfadado encontro é um daqueles mistérios de assassinato cheio de tensão e de ritmo perfeito. Com uma trama assustadora e brilhantemente construída, A última festa planta no leitor a semente da dúvida: será que velhos amigos são sempre os melhores amigos?

A ultima festa de Lucy Foley é um livro cheio de expectativa, confesso que no inicio ja tinha uma sensação do que iria acontecer, porém o decorrer da história superou minhas expectativas, trazendo uma narrativa espetacular, capaz de nos prender do inicio ao fim.

Neste caso mais do que questões mal resolvidas entre o grupo de amigos, vemos sentimentos sendo revelados, desejos sombrios e uma obsessão fatal que nos leva a pensar o limite da confiança. Miranda é o tipo de garota popular que esconde medos profundos, do outro lado vemos seu marido perfeito (nem tão perfeito assim) capaz de cometer os piores erros dentro de um relacionamento como o deles.

Uma parte que me deixou um pouco ansiosa em relação o desenrolar da trama, é a parte em que o livro é todo contado em flashbacks, tais quais me deixaram um pouco ansiosa por ser detalhado demais. Essa foi a minha única experiência negativa com relação ao livro.

Sobre a autora:

Lucy Foley estudou literatura inglesa e trabalhou durante anos no mercado editorial como editora de ficção, até se dedicar à escrita em tempo integral.
A última festa é sua estreia na literatura de suspense, após a publicação de três romances históricos, que foram traduzidos para dezesseis idiomas. Já escreveu para veículos como ES Magazine, Sunday Times Style, Grazia e outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *