As 35 Melhores Maneiras de Ganhar Dinheiro na Internet (2019)

As 35 Melhores Maneiras de Ganhar Dinheiro na Internet (2019)

Oi Migles!

Como ganhar dinheiro na internet?

Todos os meses, cerca de 30 mil brasileiros fazem essa pergunta para o google, e ele disponibiliza vários sites que acabam se tornando um misto de informações que não sabemos qual seguir.

Alguns perderam o emprego, outros buscam sua primeira experiencia no mercado de trabalho, e outros pretendem empreender.

O alto número de buscas dá uma ideia clara sobre o tamanho da concorrência.

Mas não desanime.

Também é expressiva a quantidade de oportunidades que se abrem para ganhar dinheiro online.

Neste artigo, trago detalhes sobre 35 delas.

Certamente, alguma se encaixa nas suas habilidades.

A partir daí, a sugestão é que encare essa ideia com seriedade e comprometimento.

Estude o mercado, desenvolva habilidades e estabeleça um plano estratégico.

Pode estar nascendo aí uma nova carreira, um negócio promissor ou, quem sabe, ao menos uma renda extra na internet.

Então, vamos lá!

35 Formas Incríveis Para Você Ganhar Dinheiro na Internet em 2019

1. Crie um blog e ganhe dinheiro com ele

O que começou com um espaço para expressar suas opiniões, hoje, se tornou em uma fonte de renda altamente lucrativa.

Mas se engana quem pensa que é só fazer um blog e começar a ganhar dinheiro da noite para o dia.

Esse é um negócio que exige uma visão de longo prazo.

Primeiro, é preciso identificar um assunto que sempre tenha buscas online, como saúde, finanças, comportamento, marketing e empreendedorismo.

Segundo, você precisa ter apreço pela área e gostar de escrever a respeito.

Com o tempo, sua redação melhora, você consegue identificar quais tópicos são mais relevantes para seus leitores e, assim, vai aumentando o tráfego do blog até transformá-lo em uma possibilidade definitiva de fazer dinheiro online.

Uma vez que seu blog recebe um grande volume de tráfego, você pode monetizá-lo.

Como?

Negociando espaços para publicidade paga, com a venda de produtos de afiliados ou a partir de seus próprios produtos digitais.

Que tal criar um blog agora mesmo?

2. Monte um e-commerce (loja virtual) e ganhe dinheiro vendendo produtos

Com plataformas como Shopify e até mesmo o próprio WordPress disponíveis no mercado, você tem um atalho para o sucesso.

Nelas, dá para criar uma loja virtual personalizável e poderosa em poucos minutos e começar a vender produtos físicos de maneira mais fácil do que imagina.

O custo inicial fica por conta da construção do seu e-commerce.

Em seguida, você precisa pensar no estoque e na logística de entrega dos seus produtos.

Quanto ao inventário, o que muitos empreendedores de primeira viagem fazem é comprar produtos fabricados em países estrangeiros, como o AliExpress.

Assim, adquirem por preço menor e apostam na revenda por um preço maior em suas lojas.

Nada impede também de criar e vender seus próprios produtos, mas pode ser um pouco arriscado e custoso caso seja seu primeiro negócio online.

Quanto ao envio dos produtos, você pode fazer o atendimento ao cliente por conta própria ou optar pelo dropshipping, onde o fabricante cuida disso para você.

3. Trabalhe como freelancer

O que você viu até aqui são ideias de negócios que você pode escalar com certa facilidade, o que aumenta as possibilidades de ganho.

Já no trabalho freelancer, isso fica mais difícil.

Mas essa é uma ideia que se revela vantajosa por outras razões.

O primeiro passo é decidir qual o seu objetivo.

Você está só procurando por uma renda extra ou quer fazer do freelancer a sua renda fixa?

Definir bem isso vai ajudar a flexibilizar melhor seus horários.

Até porque você pode começar com esse trabalho mesmo quando possui outro emprego, aproveitando melhor o seu tempo.

Seja ao optar por trabalhos pontuais ou investir nisso em período integral, a próxima etapa é escolher um nicho rentável para atuar.

O ideal é que ele atenda, ao mesmo tempo, às suas habilidades e aos seus interesses.

Mesmo que seja um nicho bem concorrido, lembre que clientes não faltam para bons profissionais.

O que você tem que saber é onde procurar por eles.

Comece criando seu perfil e pesquisando por anúncios de trabalho em sites como o Workana99FreelasFreelancer.comCrowdUpWork e por aí vai.

Essas plataformas já são especializadas em trabalho freelancer.

Nelas, você encontra dezenas de empresas procurando por freelancers com habilidades específicas.

4. Crie um curso online

Tem muito conhecimento e experiência em uma determinada área?

Então, está esperando o que para juntar essa expertise e transformá-la em um curso online para ganhar dinheiro?

Esse tipo de negócio está cada vez mais popular entre empreendedores de primeira viagem e, provavelmente, continuará crescendo em popularidade.

Para começar, não há nenhum segredo.

Escolha um segmento de mercado de acordo com sua experiência (moda, culinária, gestão, etc.) e defina bem seu público-alvo.

Conhecer bem seu público oferece insights importantes sobre qual conteúdo é mais relevante e útil para ele.

Além disso, evita que você crie um material pelo qual ninguém se interesse.

Os próximos passos incluem pesquisar sobre esse tema, definir qual o melhor formato e começar a produção.

Com o material pronto, escolha uma plataforma confiável para hospedar seu curso e comece a divulgação na internet.

5. Crie audiobooks e programas em áudio

Os audiobooks estão caindo no gosto popular e não é à toa.

A praticidade de poder absorver o conteúdo enquanto você está fazendo outras coisas, como dirigindo ou praticando exercícios, por exemplo, é um dos fatores que explicam essa popularidade.

Sem contar que é um bom aliado na inclusão social, ajudando deficientes visuais a consumirem conteúdo que antes não podiam.

A lógica de produção é bem parecida com a do e-book, sobre o qual acabei de falar.

No entanto, o segredo para narrar um audiobook com maestria é, primeiramente, estruturar um bom roteiro com começo, meio e fim para que as ideias fiquem claras e coesas.

Não faça nada de improviso. Veja como um negócio que precisa ser levado a sério e ter um planejamento claro.

6. Venda espaços para anúncios

Oferecer espaços de uma página na internet para a veiculação de anúncios publicitários é uma das formas mais comuns de monetizar um site.

Então, se você tem um site bem estruturado e com um tráfego perene, pode estar com uma verdadeira galinha de ovos de ouro nas mãos.

O segredo, então, é saber transformar a oportunidade em ganhos.

Por falar neles, dá para dizer que as receitas são proporcionais à popularidade da página ou da rede de anúncios que está integrada, uma vez que você será pago pelo número de impressões ou de cliques no seu site.

Isso significa que, quanto maior a audiência, mais alto o valor que você pode cobrar por esses espaços.

Para começar é simples: você pode integrar uma rede de anúncios no site ou, então, criar e publicar você mesmo os seus anúncios.

Para a primeira opção, existem várias opções de rede de anúncios, como o Google Adsense, o Ezoic e o Media.net.

Aqui, seu site passa por uma análise e aprovação antes de começar a funcionar.

Já para quem tem um site com a audiência bem estabelecida, a segunda opção pode ser a mais rentável.

Geralmente, nesse caso, as empresas do nicho pagam bem para publicar no seu site ou até mesmo para você criar o conteúdo patrocinado.

Observe ainda como essa pode ser uma evolução natural para rentabilizar o seu site.

Nada impede, por exemplo, que comece com um blog, como sugeri na primeira dica.

Depois, conforme a audiência cresce, agregar novos recursos.

7. Venda seus serviços com sites

Muito se fala em produtos no meio virtual, mas há outras soluções rentáveis como negócio.

Vender seus serviços na internet pode ser mais fácil do que imagina.

E você pode fazer isso de duas maneiras:

A primeira é criar um blog educacional.

O objetivo aqui é educar, de fato, o seu público.

Dá para fazer isso a partir de conteúdos que sejam relevantes para ele, tentando encaixar sua oferta de serviço sutilmente.

Por exemplo, você tem bastante conhecimento de marketing digital e escreveu um artigo com dicas para aumentar o tráfego do site.

Ao longo do texto, pode oferecer seus serviços na área com um link para conduzir o usuário até a página onde está a oferta.

Mas, como falei antes, há pelo menos mais uma opção.

A segunda consiste em criar um site com o propósito claro de oferecer seus serviços para empresas ou clientes individuais, com páginas explicando quem você é, seus serviços, planos e até mesmo depoimentos de clientes.

No mais, se você conseguir conciliar os dois métodos em um lugar só, melhor ainda!

O importante é descobrir como ganhar dinheiro na internet, de uma forma que mais combina com seus gostos e interesses.

8. Escreva e publique livros no Kindle

Em tempos de grandes oportunidades na internet, lançar um livro nunca foi tão fácil.

Você não precisa mais de toda a burocracia de editoras, nem gastar dinheiro com a impressão do livro.

É uma verdadeira democratização para os autores.

A plataforma Kindle, por exemplo, é extremamente eficaz para a publicação de livros de forma independente.

O bom é que, se quiser, você mesmo pode ficar totalmente encarregado da produção, desde a escrita até a arte da capa.

O lado ruim é que, como qualquer pessoa pode publicar no Kindle, a concorrência pode ser alta.

Mas desde que seu conteúdo seja de qualidade e exista demanda para aquele assunto, não terá problemas para se destacar.

Não se esqueça de investir em marketing (principalmente o digital) para que as pessoas tomem conhecimento da sua obra.

Antes de escrever, defina um nicho, estude o mercado, foque no seu público e boa sorte.

9. Faça e-mail marketing

Para quem está realmente interessado em ganhar dinheiro online, o e-mail marketing é certamente uma boa forma de lucrar.

Mas tem que ser feito da maneira certa.

A primeira dica é ter uma lista sólida de contatos.

Afinal, de nada adianta enviar qualquer mensagem para quem não está interessado no que você tem a dizer.

Lembre-se: “o dinheiro está nas listas”.

Então, antes de tentar comercializar qualquer coisa, certifique-se de que são pessoas da lista que se inscreveram voluntariamente para receber seus e-mails.

Você precisa construir primeiro uma base, um público realmente interessado em suas comunicações.

E existem muitas maneiras de colocar as pessoas na sua lista.

Pense no que você pode oferecer que vai despertar sua atenção e vontade de participar da lista.

Pode ser um e-book ou cupons de desconto, por exemplo.

A segunda preocupação é investir em uma boa ferramenta de e-mail marketing.

Uma ferramenta eficaz oferece inúmeras opções de configuração.

Talvez, a mais importante seja a possibilidade de personalização.

E-mails personalizados têm chances maiores de ser abertos, pois criam uma identificação por parte daquele que receba mensagem.

10. Venda fotografias e vídeos

Já imaginou ganhar uma quantia decente de dinheiro vendendo suas fotos e vídeos para sites, blogs ou bancos de imagens?

Contando que você forneça imagens de alta qualidade, isso é totalmente possível.

Quanto melhor o equipamento e quanto mais experiência você tiver, melhores serão suas imagens, e mais lucrativo será esse negócio.

E são muitas as vantagens de vender fotos online.

Você não precisa de nenhum treinamento especial, as oportunidades são abundantes e não depende de um site próprio para começar.

Existem inúmeras empresas de banco de imagens no mercado que você pode se afiliar e ganhar uma comissão pelas fotos vendidas.

Você envia uma foto uma vez e pode vendê-la várias vezes.

Ou seja, é uma boa fonte de renda passiva.

Cada plataforma tem seu próprio regulamento e taxas.

Dentre os mais comuns, estão as seguintes:

Para ampliar as suas possibilidades, procure tirar fotos de diferentes categorias, desde paisagens até pessoas trabalhando ou em uma sala reunião, por exemplo.

11. Utilize o Etsy para vender suas criações

Esty funciona basicamente como um Ebay para artesãos e artistas, permitindo que pessoas do mundo todo comercializem os seus trabalhos.

Portanto, se você tem boas habilidades e gosta de fazer artesanato e outras criações manuais, a plataforma pode ser uma alternativa para rentabilizar essas habilidades sem sair de casa.

Todo o processo para vender no Etsy é muito simples.

O primeiro passo é, claro, escolher produtos que as pessoas queiram comprar.

Se você já sabe o que quer vender, ótimo.

Mas, caso ainda não tenha uma ideia, o melhor caminho é começar vendendo tipos de produtos que já tenham muita procura.

Dessa forma, se você tem um catálogo de produtos interessantes, mesmo que já tenha muita oferta no mercado, você tem boas chances de conseguir vender seu trabalho.

Em seguida, é preciso criar uma conta de vendedor.

Nesse momento, o interessado é solicitado a configurar sua vitrine virtual e colocar pelo menos cinco produtos à venda.

Para cada produto listado, é cobrada uma taxa de U$0,20, válida por 4 meses ou até o produto ser vendido.

Além disso, a plataforma cobra uma “comissão” de 5% sobre o valor de cada venda.

Por isso, preste atenção nas taxas e impostos antes de construir seu negócio online.

12. Venda seus produtos na Amazon

A proposta aqui é bem parecida com a que destaquei lá no início sobre a criação de um e-commerce.

Mas tem uma importante diferença: o foco principal aqui é usar especificamente a plataforma da Amazon para vender seus produtos.

Com mais de um bilhão de produtos na sua vitrine virtual, você tem inúmeras opções de produtos para comercializar.

A própria Amazon oferece um serviço que possibilita a venda, o Fulfillment by Amazon (FBA).

Você fica responsável por escolher os produtos, mas o armazenamento, a embalagem e o envio se dão por conta da Amazon.

Isso significa que você pode escalonar seu negócio mais rapidamente, pois não precisa armazenar produtos em sua própria casa ou perder tempo com postagem.

13. Seja afiliado na Amazon

E por falar nessa gigante, o programa de afiliados da Amazon é um ótimo lugar para começar a ganhar dinheiro na internet.

O cadastro é simples, gratuito e não precisa de avaliações de outros anunciantes.

A própria plataforma oferece ferramentas para você criar os links dos produtos da Amazon, que são vinculados dentro do seu próprio site.

Uma vez que alguém clica em algum desses links, é redirecionado para a página do produto no site da Amazon.

Se, dentro de 24 horas, esse usuário efetuar uma compra, você pode ganhar uma comissão de até 15% do total da compra por ter alugado à Amazon o espaço publicitário em seu site.

Portanto, com uma boa estratégia de marketing, quanto mais tráfego relevante você conseguir, mais dinheiro você fará com seu site.

14. Seja um afiliado autoridade

Esse é o modelo de negócio online ideal para quem tem uma audiência consolidada através de um blog, vlog ou redes sociais.

Se esse for seu caso, você pode – e deve – usar sua influência, sua autoridade, para promover produtos e levar seu público a comprá-los.

É o que acontece bastante no caso de blogueiros e digital influencers.

Ao se especializarem em um nicho, eles criam uma forte presença online nos canais de comunicação.

A entrega de conteúdo relevante gera um reconhecimento por parte dos seguidores.

Consequentemente, eles conseguem passar muita credibilidade ao indicar um produto, aumentando as chances de fechar uma venda através do seu link de afiliado.

Entretanto, nada impede de começar do zero, caso ainda não tenha autoridade no seu nicho.

Mas garanta a escolha por um programa de afiliados idôneo.

Também busque conhecer e testar o produto para não indicar uma solução ruim e manchar a sua reputação.

O melhor é que boa parte desses programas cobram taxas de comissão relativamente baixas para fazer essa conexão entre você e os comerciantes.

Além disso, tendem a oferecer porcentagens de comissão muito mais atrativas.

Boa forma de descobrir como ganhar dinheiro na internet, concorda?

15. Crie um canal no YouTube

Criar um canal no YouTube é como começar um blog ou site.

A diferença é que você está trabalhando em vídeo, não escrevendo.

Para começar, você precisa escolher se vai produzir vídeos educacionais (tutoriais, guias, vídeos de “como fazer”, etc.) ou conteúdo para entretenimento (resenhas de produtos, webseries, etc.).

Existem outras categorias, claro, mas os canais mais bem-sucedidos geralmente se enquadram nessas aí.

A beleza do YouTube é que você pode continuar testando diferentes conteúdos e estilos até descobrir o que funciona melhor para você.

Com isso em mente, basta criar, configurar seu canal do YouTube e começar a enviar conteúdo.

A vantagem é que a maioria dos smartphones (com um tripé, de preferência) funcionam bem para criar vídeos.

Ou seja, você não precisa comprar uma mega câmera para começar.

A partir do momento em que você começa a postar conteúdo regularmente, consegue criar uma base de inscritos e mais visualizações para seus vídeos.

Para aumentar a popularidade do canal, é preciso divulgar seus vídeos em outras redes sociais.

Dessa forma, você realmente verá o dinheiro entrar.

Além disso, interaja com comentários e crie uma comunidade em torno dos vídeos que você está fazendo para que as pessoas o compartilhem com os amigos.

16. Trabalhe como assistente virtual

Tornar-se um assistente virtual é uma opção atraente para aqueles que desejam ganhar dinheiro na internet trabalhando em casa.

O serviço é o mesmo de um assistente administrativo tradicional e as áreas de atuação são muito amplas.

Por exemplo, na área de administração e finanças, o assistente pode responder e-mails, produzir relatórios e planilhas, controlar o fluxo de caixa e emitir notas fiscais.

Já na área de marketing digital, ele pode fazer o planejamento de ações com clientes, programação de postagens, gestão de redes sociais e relacionamento pós-vendas.

A vantagem é que todo o trabalho pode ser feito remotamente de qualquer lugar que você esteja, contando que tenha um dispositivo com acesso à internet.

Sites como o WorkanaIndeed e UpWork são exemplos de plataformas que você pode usar para encontrar essas demandas.

Só não se esqueça de redigir um contrato sólido para ambas as partes, incluindo as atividades a serem desenvolvidas, os valores a serem pagos, os resultados esperados da sua atuação profissional e outros pontos importantes.

17. Dê aulas particulares e ensine o que você sabe

Se você tem muito conhecimento em uma área específica e confiança para passá-lo adiante, pode transformá-lo em dinheiro facilmente.

Como? Ao se tornar um tutor virtual.

A vantagem é que você não precisa de um espaço físico para receber seus alunos, o que já reduz possíveis custos.

Você pode dar suas sessões de tutoria individual pelo Skype ou qualquer outra plataforma que permita chat em vídeo.

Se houver muita demanda, você pode até realizar webinários online.

Dessa forma, consegue ajudar um número maior de pessoas diretamente sobre aquele tópico que está ensinando.

Apenas estipule um valor acessível para seus clientes e ao mesmo tempo rentável para você.

A forma de pagamento também fica a seu critério.

Se quer algo mais seguro, pode receber por meio do PayPal.

Mas puder ser mais informal, pode receber por depósito ou transferência bancária.

18. Narre livros em áudio

Apesar da indústria de livros em áudio (audiobook, em inglês) estar crescendo rapidamente, a quantidade de livros transformados em formato de áudio ainda é pequena.

Isso significa que há uma demanda enorme nesse mercado e ela só tende a aumentar.

Dessa forma, se as pessoas já disseram que você tem uma voz de locutor ou até mesmo já tenha alguma experiência com atuação, é possível fazer uma renda extra gravando versões em áudio de livros, dos mais clássicos aos independentes.

Sites como o UBX ajudam a conectar autores e narradores.

O processo é bem simples. Basta fazer seu cadastro, buscar ofertas, fazer uma proposta e aguardar a seleção.

O investimento inicial maior talvez seja para aquisição de equipamentos que gravem som com boa qualidade.

19. Trabalhe como designer gráfico

Cá entre nós: basta dar uma volta no centro da sua cidade que você verá milhares de empresas com um design péssimo.

Então, se você tem uma mente criativa e conhecimentos técnicos das ferramentas de edição, pode começar a ganhar dinheiro online trabalhando como designer gráfico para essas e outras empresas.

O primeiro passo é criar um portfólio com seus melhores trabalhos.

Ele servirá para mostrar do que você é capaz e para agregar valor ao seu serviço.

Em seguida, você pode se cadastrar em algum dos vários sites de freelancers para procurar ofertas de trabalho e fazer as suas propostas.

No mais, nada impede de ir pessoalmente nas empresas locais e oferecer seus serviços para melhorar as suas identidades visuais.

20. Torne-se um influenciador digital

Tem muitos seguidores nas redes sociais? Já pensou em se tornar um influenciador digital e começar a ganhar dinheiro com isso?

Os ganhos de um digital influencer podem ser extremamente altos.

Grandes marcas, empresas de equipamentos e até mesmo startups estão dispostas a desembolsar boas quantias por postagem para chegar à frente do seu público.

O que você faz é promover produtos em suas fotos e legendas, desde vestir certas roupas até fotos de ação de você usando o produto de fato.

À medida que seus seguidores e sua influência cresce, você pode começar simplesmente a receber brindes em troca de uma foto sua com o item na foto, o famoso “recebidos da semana”.

Sites como o Hype Factory ajudam você a se conectar com empresas preparadas para pagar por sua influência.

Não dá dinheiro da noite para o dia, mas o potencial é gigante.

21. Gerencie Redes Sociais para pessoas e empresas

Muitas empresas estão ocupadas demais executando suas operações cotidianas.

Por isso, acabam negligenciando suas contas no Facebook, Twitter, Pinterest ou qualquer outra rede social.

O lado positivo é que boa parte delas está dispostas a pagar a alguém com o conhecimento e tempo para fazer isso por elas.

Então, se você tem um jeito para as mídias sociais, pode ser pago para gerenciar uma ou várias plataformas para terceiros.

Você verá que oportunidades não faltam.

A grande vantagem é que pode fazer tudo remotamente na palma da sua mão.

Basta ter um smartphone conectado à internet.

Apenas se certifique de gerenciar bem seu próprio tempo para que consiga atender a todas as demandas nos perfis dos seus clientes.

22. Crie um Podcast

Com a correria do dia a dia, as pessoas estão sempre procurando cada vez mais absorver conteúdo de forma passiva.

E o que melhor para fazer isso do que um podcast?

É fato que não é a forma mais fácil de ganhar dinheiro.

Afinal, há muita logística envolvida na produção, desde a escrita do roteiro até a edição da versão que será publicada.

A sorte é que o mercado de podcasts tem uma sede insaciável por conteúdo novo e de qualidade.

E, felizmente, para quem está tentando começar, agora, é mais fácil do que nunca.

O pontapé inicial é encontrar o seu nicho, contar histórias interessantes e fomentar um público-alvo engajado.

A medida em que seu público cresce, as oportunidades de se conectar aos patrocinadores para monetizar o podcast acompanham esse ritmo.

23. Traduza textos

É fluente em uma língua estrangeira?

Aí está uma boa oportunidade para encontrar trabalho como tradutor ou intérprete online.

As opções são várias: tradução de artigos acadêmicos, posts de blog ou ebooks, transcrição de vídeos gravados pelos clientes ou até mesmo tradução simultânea pelo Skype ou outro serviço de vídeo online.

Tudo vai depender das suas habilidades com o idioma.

Geralmente, os sites de trabalho freelancer contam com uma categoria específica para tradução.

Você pode começar a procura por eles.

24. Responda pesquisas online

As pesquisas online não pagam tanto quanto algumas das outras opções que destacamos, mas, mesmo assim, continuam sendo uma opção válida para ganhar dinheiro extra na internet.

Geralmente, você recebe as pesquisas por e-mail.

Assim, o primeiro passo para quem quer uma renda extra com pesquisas remuneradas é criar uma conta de e-mail específica para o negócio.

Em seguida, precisa se cadastrar em alguma empresa especializada em fazer avaliações de atendimento, produtos ou serviços.

A cada pesquisa que você responder, ganha pontos que vão se acomulando e, depois, são convertidos em benefícios, prêmios ou, se você preferir, em dinheiro real, sacado através do PayPal.

Cada empresa tem sua própria política de pagamento pelas pesquisas.

Então, é bom você conhecer bem os critérios de cada uma.

25. Crie aulas online no Skillshare

Skillshare é uma comunidade de aprendizado online com milhares de aulas de design, negócios, tecnologia e muito mais.

É um ótimo pontapé inicial para quem tem conhecimentos específicos e quer monetizá-lo de alguma forma.

O processo para se tornar um professor da plataforma é bem simples.

Basta se cadastrar, gravar suas aulas e enviar para o site.

O pagamento é feito de acordo com o número de alunos que assistem à sua aula.

Obviamente, não é modelo de negócios com lucros rápidos.

Pode levar algum tempo até você criar credibilidade e um base sólida de alunos.

Então, para aproveitar ao máximo sua oportunidade no Skillshare, você precisa:

  • Ter um roteiro bem escrito para seu vídeo
  • Microfone de qualidade
  • Programa de edição de vídeo e áudio.

26. Ganhe Dinheiro com Anúncios no YouTube

Uma das formas de monetizar seu canal no YouTube é vendendo espaço publicitário neles.

Depois de criar o canal, ter um número considerável de espectadores e ser aprovado no programa de parceria do YouTube, pode cobrar das empresas para anunciar no início de seus vídeos.

A cada 1.000 visualizações, você ganhará entre 2 a 4 dólares, em média.

Pode não parecer muito, mas, se você tiver vários vídeos com muitas visualizações mensais, vai notar que o dinheiro começa a entrar.

Sites como o Izea te ajudam a se conectar com empresas dispostas a pagar para anunciar no seu canal.

27. Venda produtos em marketplaces e sites de compra e venda

Basicamente, marketplaces são como shoppings virtuais, ou seja, um site onde as pessoas podem comprador de vários vendedores em um único local.

MercadoLivre, Amazon e eBay são grandes exemplos de marketplace.

Neles, você encontra praticamente tudo.

E com cerca de 3,2 bilhões de pessoas navegando pela internet ativamente, não é difícil encontrar interessados em seus produtos.

Então, para conseguir fazer dinheiro nesse negócio, é preciso definir um nicho de mercado para atuar e identificar que tipo de produtos aquele público consome mais.

O interessante desse modelo é que você pode trabalhar por meio de dropshipping, o que reduz os custos com inventário e frente.

28. Use o Google Adsense

Lucrar com a veiculação de anúncios no seu site ou blog é um dos caminhos mais comuns quando se quer ganhar dinheiro na Internet.

E o Google Adsense está aí para te provar isso.

O Adsense é uma das inúmeras plataformas do Google e totalmente gratuito. Ou seja, você não precisa desembolsar uma grande quantia para começar.

Basta cadastrar seu site ou blog na plataforma e configurar suas preferências.

O pagamento geralmente é feito por clique (PPC) ou por impressão do anúncio (quando um número de visualizações é atingido).

Você não consegue controlar o conteúdo do anúncio.

Portanto, para otimizar os ganhos, a dica é que você tenha site bem estruturado, responsivo e escolha um local adequado na sua página para a exibição de anúncios.

29. Crie um curso no Udemy

Se você tem bastante conhecimento sobre uma área específica e não sabe como monetizá-lo ainda, pode criar um curso online e colocá-lo à venda no Udemy.

A plataforma é o espaço perfeito para desenvolver cursos técnicos e profissionalizantes que ensinam as pessoas a fazer alguma tarefa complicada ou aprender alguma outra habilidade que tenha bastante procura.

Existem diversas categorias de cursos na plataforma.

Na prática, você pode ensinar praticamente qualquer coisa na Udemy.

Mas é preciso ter em mente que são mais de 80 mil cursos.

Então, a competição pode ser acirrada.

No entanto, desde que seu curso seja algo realmente útil para o público que você escolher, ele pode se tornar uma ótima fonte de renda passiva.

30. Faça dropshipping

O dropshipping é um modelo de e-commerce no qual você pode vender produtos físicos online sem necessariamente ter que lidar com estoque, manuseio e frete dos produtos.

O primeiro passo é firmar uma parceria com um fornecedor que faça dropshipping e definir o preço de atacado dos produtos que você deseja vender na sua loja virtual.

Quando um cliente compra um produto, você recebe o pagamento e, então, encaminha os detalhes do pedido diretamente ao fornecedor, pagando o preço por atacado acordado para aquele item.

Então, o fornecedor envia o pedido diretamente ao cliente final.

Mas tenha cuidado.

Apesar de não ter um custo inicial elevado (a parte de criar seu site), fazer dropshipping não é tão fácil quanto parece.

É preciso dedicar muito tempo e esforço para gerar tráfego, garantir credibilidade para sua loja virtual e, claro, escolher fornecedores confiáveis.

31. Trabalhe com edição de imagens

Se você passa um bocado de tempo editando suas fotos no Instagram, já está no caminho certo para transformar esse hobby em renda.

A busca por editores de imagens é algo que sempre existiu e a tendência é só aumentar, uma vez que o visual de uma marca ou produto tem um papel importante no seu desempenho no mercado.

Para começar, você precisa ter um certo conhecimento e experiência com ferramentas de edição mais robustas como o Photoshop.

Caso não tenha prática ainda, existem cursos e diversos vídeos tutoriais no YouTube que podem te ajudar nesse quesito.

Em seguida, você pode procurar por ofertas em sites de freelancers ou montar uma proposta comercial e enviá-la para clientes em potencial.

Lembre-se de que é bom ter um portfólio com suas criações em mãos para provar suas habilidades para o cliente e agregar valor ao seu trabalho.

32. Trabalhe como anunciante no Facebook Ads

Se você conhece bem todos os recursos que a plataforma tem, pode monetizar esse conhecimento, oferecendo seus serviços como anunciante do Facebook Ads.

O mais difícil inicialmente pode ser encontrar clientes, porque o trabalho em si não é tão complicado.

Basicamente, você vai criar campanhas patrocinadas na plataforma, configurar a segmentação e, então, colocar os links no ar.

Depois disso, basta monitorar o desempenho dos anúncios para fazer ajustes quando necessários para trazer o retorno sobre o investimento esperado pelo seu cliente.

33. Trabalhe como anunciante no Google Ads

O Google é o maior mecanismo de buscas que temos, com 94% do total de tráfego orgânico na internet.

Assim, é um dos primeiros lugares onde os consumidores vão atrás de informação.

Então, se você souber gerenciar as campanhas do Google Ads, um dos serviços de publicidade paga da empresa, pode oferecer seus serviços a clientes que estejam interessados em aumentar sua visibilidade online.

Para procurar clientes, você pode se cadastrar em sites de trabalhos freelance, encontrar ofertas e fazer sua proposta.

Basicamente, o trabalho se resume em criar campanhas de links patrocinados e display, configurá-las, fazer o gerenciamento e a otimização para contribuir com os objetivos do cliente.

34. Faça transcrições em sites como rev.com

Transcrever vídeos para legendas é uma ótima oportunidade de trabalhar em casa.

E um dos líderes na oferta desse tipo de serviço, é o Rev.com.

O foco da plataforma está em transcrições, legendas e traduções de alta qualidade a um preço acessível para indivíduos e empresas.

O cadastro no Rev.com é gratuito, mas você terá que passar no teste de habilidades e enviar até três amostras antes de ser aprovado.

A maioria dos freelancers podem começar a trabalhar em menos de 48 horas após a inscrição ser aprovada.

Segundo o site, os ganhos giram em torno de 25 a 40 dólares por hora de áudio e o pagamento é feito semanalmente via PayPal.

35. Se junte a uma empresa remota

O número de empresas e startups que estão adotando o trabalho remoto é cada vez maior.

A vantagem é que muitas dessas funções remotas não exigem conhecimentos especializados.

Geralmente, elas são mais voltadas para serviços de atendimento ao cliente, como suporte ou ações de pós-vendas, na qual você usa ferramentas de colaboração e comunicação online para fazer seu trabalho de onde estiver.

Outro ponto positivo é que os horários são bem flexíveis.

Você pode se dedicar a uma empresa em tempo integral e garantir uma renda fixa ou apenas reservar algumas horas durante o dia para realizar essas tarefas e complementar seus ganhos.

Não há receita milagrosa e nem mágica: é preciso arregaçar as mangas e começar a trabalhar.

Mas a excelente notícia é que não faltam opções.

Espero que gostem, até o próximo post.